Quem sou eu

Minha foto
Brazil
Um homem casado pela segunda e ultima vez, um filho, disposto a compartilhar experiências, ouvir sugestões, falar das coisas que acredita, do amor, trocar informações sobre as formas que arranjou de lidar com á depressão e a bipolaridade e todos os seus desdobramentos, disposto a ouvir, ser ouvido, perdoar e ser perdoado, completamente disposto em fazer novas amizades, aberto para reformas, para reestruturações de sua própria humanidade...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

CANSADO


Vitória, 28 de janeiro de 2010.

CANSADO

Estou tão cansado. Cansado de ter que tomar todos os dias os meus medicamentos e às vezes não sentir nada em troca, talvez um dia mais normal. Cansado de ler os jornais e ver que os canalhas estão no poder e eu não estou fazendo nada para combatê-los. Diariamente uma letargia que me levita os pensamentos as alturas mais infinitas me colocando em profundo estado de imbecilidade, faz com que eu não consiga erguer minha espada e clamar aos céus que algo novo aconteça neste mundinho que vivemos.

Pensamos que nossas vidas são nossas, mas a verdade é que seguimos a um conjunto de regras, horários, responsabilidades... e no fundo somos regidos pelos acontecimentos e pelas necessidades de todos os dias, construir mais um pedaço da nossa casa na tão sonhada rocha firme, que nunca se abala e nem se racha, o solo firme de nossos sonhos.

O vento que sopra nossa direção é Deus, precisa ser Ele, se não nos tornamos folhinhas secas voando sem rumo. Durante milhares de anos o homem foi nômade e não saia de um mesmo percurso. Sempre percorria as mesmas estradas conforme as estações do ano ou de acordo com o comércio ou até mesmo por se sentir seguro naqueles caminhos.

Uma certeza ele tinha a de onde os caminhos o levariam, as mesmas vilas, os mesmos descampados, as cidades aos mesmos destinos. Ciclicamente e comparando hoje ainda somos nômades em nos mesmos a diferença é que miramos os objetivos, mas não temos certeza de que serão alcançados por mais organizada que sejam nossas vidas nos deparamos com instigantes atalhos e veredas. Alguns se arriscam nelas outros preferem seguir suas linhas retas e o circuito formado em seus planos. 


Quem realmente é livre? Os que pegam as estradas pavimentadas ou os que abrem com um facão uma picada cheia de pedras e sem saber onde vai dar? Quem tem certeza que a sua vontade é realmente sua ou faz parte de um plano maior e incontestavelmente superior a sua própria compreensão? Quem é o aventureiro? Quem é o que tem certeza de tudo?

Estou cansado, mas os dados continuam rolando, já encontrei abrigo no peito do meu traidor várias vezes, sigo levando a vida as vezes de par em par, já me chamaram de bicha, de maconheiro, tentaram transformar minha vida num P... para ganharem mais do meu dinheiro, mas a piscina deles continuam cheias de ratos.

Pense nisso...


2 comentários:

Luciana Alexandra C. Coutinho disse...

Cara esse seu texto está muito legal, A-DO-REI....
Me levou a refletir no corre corre dos dias e realmente pensamos que somos os donos dos nossos dias quando na verdade não somos coisa nenhuma né?
Quando tive as crises de depressão a palavra que mais me vinha a mente era essa CANSADA, eu me sentia muito cansada, como se precisasse ser caregada no colo, queria que Deus pegasse o facão e fosse abrindo caminho pra mim, porque eu por mim mesma ja não tinha forças, mas quando melhorava eu ja me sentia novamente a dona da história...
Acho que enquanto eu estou "bem" preciso dar o facão a Ele e pedir que Ele vá por mim, lute e enfrente por mim acho que isso está me faltando...
Tenha certeza que o que você escreve aqui pode ajudar a muitos e pode ser o seu campo missionário, pense nisso, você escreve bem demais...
Saudade de vocês...
Beijocas
Lu

Ana Paula Duarte disse...

Adorei o texto, mas vou ser bem radical aqui...CANSADO?INOVEEEE!
Diverjaaa!
Seja diferente..!
Boa semana pra vc e abundância de novidades!